ONG afirma que rio Paraopeba está ‘morto’ a 40 km da barragem de Brumadinho

04/02/2019

A Fundação SOS Mata Atlântica, após divulgar uma análise da água do rio Paraopeba, afirmou que o rio está morto a 40 km de distância da barreira rompida em Brumadinho. “A gente diz que o rio está morto porque ele não tem nada de oxigênio na água, não tem nenhuma condição de abrigar vida aquática, espécie alguma e muito menos da água ser utilizada por qualquer pessoa”, disse Malu Ribeiro, especialista em águas da ONG.

Representantes da SOS Mata Atlântica estão percorrendo os 356 km do rio Paraopeba, entre a cidade de Brumadinho e a Hidrelétrica Retiro Baixo e o reservatório de Três Marias, em Felixlândia. Até aqui já foram realizadas quatro das vinte análises da qualidade da água em pontos distintos do rio.

Apesar do desastre ambiental, Malu Ribeiro acredita que, se medidas corretas forem tomadas, o rio Paraopeba será recuperado.

“Os grandes rios têm uma grande capacidade de regeneração. Mas, para que isso aconteça, é fundamental que toda a mata que ele perdeu com essa devastação seja recomposta, que o solo seja recomposto, porque é justamente a floresta que mantém o ciclo hidrológico. E é isso que o rio precisa agora”, afirmou.